Eleve seus pensamentos, vigie suas palavras e seja luz no meio da escuridão.

Por Patwant Kaur

Photo: Camila Muradas

Você entende sobre energia? Consegue identificar a qualidade dos seus pensamentos? A sua fala é comprometida e está em sintonia com o que você pensa? Você ajuda o próximo para fazer a diferença no mundo? Possui critérios para pensar e falar?

Todos estes questionamentos podem servir como um guia para ajudar a pessoa a compreender sobre o seu próprio fluxo energético. Como é possível criar vigilância sobre os pensamentos, palavras e ações? O corpo geralmente não se engana, ele atua como uma bússola e responde em conformidade com a conversa interna da mente. Se a conversa é boa, ele externa saúde, vigor e positividade. Se ela é ruim, acontece o contrário, ele se intoxica com emoções e adoece com raras exceções.

A nossa responsabilidade como vigilantes da conversa interna da mente é enorme e deve ser contínua. Pensamentos, palavras e ações determinam tudo que está a nossa volta e criam um fluxo, ondas. Atraímos exatamente o que está na frequência que estamos emitindo. Isso tem muito poder!  Essa máxima vale para todas as áreas da vida, relacionamentos, lado material e espiritual da vida.

O mundo anda caótico e, quanto mais preocupados, acelerados, mais distantes ficamos de nós mesmos. Existe muita informação, complexidade e pouca sabedoria para acessar tudo. As pessoas estão adoecidas, vivem na dor e querem falar dela o tempo todo. Essa repetição da fala não resolve, muito pelo contrário, é lixo e atrasa a vida. É preciso virar o disco, desviar o foco, substituir o discurso por algo útil, producente e bonito.

As redes sociais funcionam como um termômetro interessante que revela muito sobre o comportamento humano.O fluxo de informação é veloz e grande parte do conteúdo não é assimilado com profundidade, não é produtivo e muito menos edificante. Os fatos reais da vida, acontecimentos políticos, sociais por si demandam de nós uma carga pesada de realidade que não necessita de ênfase ou repetição. As pessoas não se dão conta da irresponsabilidade que existe em repassar informações ruins na internet.

Por pior que possa parecer qualquer cenário difícil da vida, temos a obrigação de nos esforçar para olhar as coisas com perspectivas deferentes, construtivas e com olhos de amor. Esta é uma forma prática de fazermos a diferença no mundo e de ajudar aqueles quem ainda não possuem essa visão. Precisamos espalhar a luz da vela e trazer a luz para aqueles que ainda não conseguem vê-la.

Sugestão de vídeo sobre o tema: https://www.youtube.com/watch?v=Q3oItpVa9fs

 

 

 

 

Hits: 451

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: